quinta-feira, 4 de junho de 2009

Crónica dos bons psicomalandros (III) - Os sabujos

Hoje, vamos focar um tipo especial de psicomalandros.

Este tipo de psicomalandros não se encontra, normalmente, nas filas de espera para a consulta de psiquiatria.

Igualmente, também não é internado, a não ser em hoteis de cinco estrelas, ao abrigo de uma qualquer missão governamental...

Os sabujos - assim se chamam estes psicomalandros, são um milagre da biologia:


  1. Têm um faro especialmente apurado para situações que os coloquem em alhadas.

  2. Têm capacidade de persuasão - pensem no pior (leia-se, melhor) vendedor do círculo de leitores que vocês já viram. Agora, multipliquem-no por cem, e alarguem o objecto de venda para tudo à face da Terra...

  3. O desenvolvimento da musculatura das coxas - Nesta espécie de psicomalandros, a musculatura das coxas está extremamente desenvolvida, o que lhes permite livrar-se das alhadas e deixar para trás os seduzidos. O facto de, nos exemplares do sexo masculino, haver um tão grande desenvolvimento muscular face a uma baixa produção de testosterona permanece um mistério da ciência...

  4. Numa fase inicial do desenvolvimento, têm uma predilecção por ambientes amenos, que lhes aumentem, de forma confortável mas não excessiva, a temperatura nas suas regiões dorsais.

  5. Quando saem do seu habitat, esta espécie de psicomalandros arma, sem qualquer problema, células que segregam substâncias químicas venenosas, libertando de o ambiente à sua volta de qualquer ser vivo que se atravesse no seu caminho...

  6. Eventualmente, estes venenos conduzem à destruição do habitat, e de qualquer progenitor, próprio ou adoptivo, que lá se encontre, mas só quando este é incapaz de lhe fornecer o calor necessário à região dorsal.

  7. Durante o desenvolvimento, têm um alto grau de adaptabilidade a quaisquer outros habitats que frequentem.

  8. Possuem uma enorme capacidade de sedução superficial - Citando os melhores compêndios de psicologia à face da terra - as telenovelas mexicanas: "Ele é um sacana, mas eu gosto tanto dele!!!"

  9. Têm uma enorme capacidade de camuflagem. No restante Reino Animal, só o camaleão tem propriedades semelhantes.

  10. A personalidade destes psicomalandros quase sempre apresenta traços passivo-agressivos. Diz-se, no mundo da ciência que este fenómeno está em relação com os já falados níveis séricos de testosterona, mas os dados são inconclusivos...

  11. Possuem, ainda, uma ausência quase total de algo que se tornou uma desvantagem adaptativa da espécie humana - a ressonância afectiva.

  12. Por vezes, alguns exemplares deste tipo de psicomalandros apresenta algumas componentes delirantes de tonalidade quase messiânica, como é exemplificado a seguir...

Para ilustrar este tipo de psicomalandros, vou apresentar uma vinheta clínica, a exemplo de posts anteriores, com um caso clinico:


JAA, 52 anos, funcionário público.


De acordo com alguns colegas - que também sigo, (ouvidos, ainda que contra a ética e após a entrevista de JAA em entrevista separada), com quem reuniu, no contexto de uma reivindicação laboral, ter-lhes-á dito que o chefe os queria tramar [a eles], e que só com a intervenção dele é que isto não se verificou, porque "pôs o chefe a pensar"...


De acordo com o chefe, acusado de mobbing, durante a reunião, JAA aceitou pacificamente as sugestões que lhe foram feitas pelo superior hierarquico. Ter-lhe-á dito que os restantes trabalhadores se preparavam para lhe pôr um processo...


À observação, apresenta-se sintónico e cordial. Refere-me que ameaçou o chefe, durante a reunião, com os seus contactos no Ministério... Em relação aos outros trabalhadores, eles adoram-no e fazem tudo aquilo que ele diz... mas "é preciso ter cuidado com eles"...


Passados cinco anos sobre o caso, e depois de uma ausência forçada, reencontrei o processo, através de outro colega:


- O chefe tinha sido despedido;


- Os restantes trabalhadores queixavam-se de mais trabalho ainda;


- JAA tinha sido promovido e estava a preparar-se para se candidatar às eleições legislativas por um grande partido político...

Leitor amigo, um conselho para terminar:

Quando vir um destes exemplares da psicomalandrice em acção na sua empresa, não o provoque... é que ele tem uma probabilidade muito acentuada de ocupar uma posição de relevo na mesma...

Nota: a vinheta clinica é ficcional... (Percebe-se, não?!) Se por acaso achar que esta descrição se adequa a alguém que conhece, recorra ao serviço de urgência da sua área... e peça para lhe darem o medicamento mais forte que tiverem em stock...

2 comentários:

profpardal disse...

É lixado!

Viovo com um rótulo e ainda por cima tem de ser escondido, pois infelizmente as pessoas pensam que por alguém ter um distúrbio de personalidade é um "louco".

Sou uma pessoa normal, apenas com algus momentos de cansaço, ansiedade e frustação. Nada que o melhor psiquiatra do mundo não consiga resolver!

Gosto mesmo muito dele. Como ele me costuma dizer eu não sou só paciente dele. Sou também amiga.

Quando estive internada ele teve a amabilidade de me ir visitar ao hospital. Que outro médico faria isso!

Desta forma, deixo aqui uma homenagem ao Prof. João Barreto!

falamedico disse...

Audiência pública vai discutir a revalidação de diplomas médicos estrangeiros

O médico e deputado federal Eleuses Paiva (DEM-SP), convidou médicos e entidades que representam a categoria para participarem, no próximo dia 23, da audiência pública que vai discutir a revalidação de diplomas de medicina expedidos por universidades estrangeiras.

Confira no portal FENAM
http://portal.fenam2.org.br/portal/showData/385690